O Processo criativo no design de interiores

DICA 1

Algo que funO processo criativo para muitos profissionais pode ser um desafio. Para os profissionais de Design de Interiores, além da técnica, é preciso ter criatividade para realizar um bom projeto. Por isso, mesmo de posse de um bom briefing (entrevista com o cliente) – lembrando que esse deve ser o mais detalhado possível para que depois não se tenha que refazer o projeto – às vezes, o profissional se vê numa “sinuca de bico”, ou seja, sem inspiração para sair daquela situação e resolver as “dores do cliente”.

Em muitas áreas se opta por fazer um “brainstorm”.

Mas o que é isso?

Numa tradução literal da expressão significa tempestade de ideias. Mas de fato fazer um “brainstorm” significa reunir um grupo de pessoas e atacar um problema… porém, muitas vezes, no caso do Designer de Interiores que trabalha sem uma equipe, ele precisa “atacar” o problema sozinho!

Você e eu sabemos que as ideias não brotam feito semente de tomate que cai na terra sem que se faça nada! Por isso aqui vão algumas dicas!

COMO FAZER UM PROJETO CRIATIVO

ciona muito bem comigo é, após um briefing, criar um moodbord. Este nada mais é que um mural de ideias, ou seja, de inspirações, de imagens, de paletas de cores, objetos, tudo que possa estar relacionado ao projeto. Eu gosto muito de usar um Pinterest para ter inspirações. Num outro artigo eu falo com detalhes mais sobre essa ferramenta que é o Pinterest, que além de nos ajudar a ter inspirações, pode ser uma poderosa aliada na hora de trazer tráfego (visitas) para o nosso site.  Assim, eu tenho o aplicativo no meu celular e vou salvando todas as imagens que eu achar que vão me trazer alguma inspiração e coloco numa pasta como o nome do cliente. Quando sento para projetar ou para fazer a consultoria, reúno todas essas imagens e começo a criar um conceito para o projeto.

DICA 2

De posse desse conceito, eu crio então o partido, ou seja, a leitura do conceito, como ele será traduzido, quais os materiais, as cores, as texturas vão remeter a ele… o partido é a concretização do conceito. Então eu mantenho todas essas imagens junto comigo durante o processo de criação do projeto e sempre recorro a elas quando tenho alguma dúvida. O conceito fica no centro desse moodboard, pois não podemos perdê-lo de vista – é ele que não deixa que se perca a direção do projeto.  

Eu às vezes durmo pensando num projeto e já aconteceu algumas vezes de eu sonhar e ter ótimas ideias… kkk. Só que preciso anotar tudinho ao acordar, se não eu esqueço!

E com vocês? Como acontece o processo criativo?

Responda nos comentários aqui abaixo que eu vou adorar saber!

Mil Beijos, 

Ju Oliveira

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

Fechar Menu